De leitor a blogueiro em 12 lições

A seguir algumas leis que considero fundamentais para ser blogueiro e ser feliz nesta aventura, passar o recado, não pelo buzz, pela contribuição que podemos realmente dar, nem que seja só para pôr mais uma pimenta na sopa web … não ímporta se sobre agilidade, culinária, futebol, tecnologia, programação, vida.

Este post parte da motivação de blogar com prazer, se o seu é comercial, o que não é demérito, invalidará quase todos os meus argumentos, pois eu não estou nem ai, quero botar a boca no mundo, opinar, botar a prova uma infinidade de pressupostos, tentar provocar a audiência para o debate.

blogging

1. NÃO ESCOLHEMOS O TEMA, O TEMA NOS ESCOLHE

“Impossível ser um bom narrador de cricket se voce não esta acostumado e não gosta de assistir jogos de cricket”, não adianta escolher para o blog um tema que voce não possui real interesse e habilidade, eleja um que estejas comprometido, que gosta, curte, participa, reflete, um que voce agregará, se for só cut & paste as pessoas se darão conta e após algum tempo irão direto a fonte.

2. DIFÍCIL ESCREVER SEM GOSTAR DE LER

Não precisa ser uma traça de livros, mas se voce não ler outros blogs, sites, revistas, jornais, com diferentes estilos, para perceber formatos e narrativas, analisar criticamente aquilo que leu, então fica difícil. Ler mais abre horizontes, valida pressupostos, agrega vocabulário, descobrir escolas de pensamento, correntes filosóficas, grandes pensadores, um mundo de oportunidades.

3. SAIA DA CAVERNA

Se o seu único link com o mundo dos temas de seus posts é o “seu blog” tem alguma coisa muito errada, só teoria e leitura não resolvem, vão aprimorar seus textos, mas provavelmente voce falará besteira, participe de eventos, grupos de usuários, comunidades de práticas e de conhecimento, geração de conhecimento é uma arte que se desenvolve em grupos, não em duplas, menos ainda sozinho.

4. ESPELHE-SE EM BONS EXEMPLOS

Aproxime-se das pessoas que admira, se elas merecerem ser admiradas, no meu caso são muitos, Luiz Parzianello, Daniel Wildt, Eduardo Peres, o outro Jorge Audy, …, o fundamental e mais importante é valorizar quem tem valores e princípios semelhantes ao seu, não admire quem não os tem, caia na real, alguém arrogante e irrascível não merece, eles não são exemplo, são contra-exemplo.

5. UM DIA, UM RELATO

Eu considero impossível chegar ao final de um dia e um blogueiro não ter nada para escrever, um aprendizado, reflexão, idéia, problema, se voce acha que não teve é porque esqueceu, talvez a solução seja um bloco e caneta no bolso, como dizemos no escotismo “Be prepared”, se mesmo assim não rolar nada, reveja seu interesse ou condicionamento, talvez o problema seja a motivação do seu tema.

6. UMA SÓ AUDIÊNCIA

Os seus textos devem seguir uma linha editorial coerente, até pode misturar um pouquinho, mas os textos não devem conflitar, por exemplo, aqui eu escrevo sobre métodos ágeis, construtivismo, auto-organização. Este blog não é sobre voluntariado e se eu postar toda semana sobre isto, parte da audiência não saberá se vale a pena seguir, então criei outro, colegasdobem.wordpress.com.

7. PRIMEIRO RASCUNHE, DEPOIS FECHE O TEXTO

Há texto que brotam inteiros, direto para a web, mas a maioria iniciam simples rascunhos, como um Risk & Rabisk, volte e releia-os, estão lá esperando serem redescobertos e concluídos, no caso do WP, copie e cole em um editor com correção gramatical, revise, depois cole de volta no Blog na opção “texto”, pois muitos editores como o Word geram muitas tags e lixo em formato html.

8. NÃO É UM LIVRO, NEM UM TWITTER

Esta regra é puro bom senso e só se pode aprender fazendo, se perguntar a um blogueiro experiente ele dirá que se muito longo cansa e se pequeno carecerá de conteúdo suficiente, entretanto se for no blog dele, encontrará ótimos textos longos e curtos … o segredo é tentar perceber se esta atraente e cativa o leitor a ir até o fim, mas cada caso é um caso e somente a experiência lhe aconselhará.

9. SEJA UM ETERNO APRENDIZ

Ouça seus amigos e quem quer lhe dar dicas, aprenderá muito em um simples bate-papo de 10 minutos com qualquer um deles, alguns estudaram para isso, exemplo das queridas jornalistas Liana Rigon e Camila Dilélio lá do InovaPUC e RAIAR, as vezes um simples comentário de quem sabe e cai a ficha, você passa a mitigar vícios de linguagem, narizes de cêra, redundâncias, usar ganchos, etc.

10. EMBASE, LINKE, ILUSTRE, CONTEXTUALIZE

Não importa sobre o que vamos falar, sempre haverá alguém de referência anterior a você, sempre encontrará imagens significativas, não omita, não faça reserva de mercado, não tente ser a estrela da festa, “linke” urls úteis, vídeos, blogs e sites. Cite as fontes, transfira o máximo de conhecimento, quem o visitar tem que percebê-lo como um agregador de conteúdo com opinião, isso é o legal!

11. TEM QUE TER ORGANIZAÇÃO

Escrever um texto é como construir uma casa, tem a entrada, sala, cozinha, cada coisa tem seu lugar e razão para estar ali, quer seja por utilidade ou aquilo que guardamos por puro sentimentalismo, fotos que traduzem uma parte de nós, afinal, assim como uma casa, um texto tem divisões, entrada, uma estrutura:

  • Tem que ter título e primeiro parágrafo atraentes, convidativos
  • Temos que ter um objetivo claro a atingir, uma conclusão
  • Separe em parágrafos equilibrados, nem grandes, nem pequenos
  • Sempre tenha sub-títulos pequenos mas significativos
  • Listas numeradas ou bullets organizam as idéias
  • Sempre que possível coloque uma imagem ilustrativa
  • Não deixe pontas soltas, cada idéia tem que ter início, meio e fim
  • Tem que ter uma conclusão final, não dê Shabum!
  • Após a conclusão, posts relacionados, indique onde achar mais

12. CORAGEM, PONHA O PÉ NA ESTRADA

É o mais importante, pois tem gente que demora anos esperando “alguma” ordem divina para iniciar, e o mundo não para, se tem um jeito de aprender é postando, siga preceitos do Lean StartUp, “O primeiro passo é colocar algo para validar”, “devemos ter vergonha dos nossos primeiros textos”, “evite estoques”, não tem jeito, sempre seremos “melhores que ontem e piores que amanhã”.

Se voce ainda não lançou seu blog, individual ou coletivo, espero que este post o tenha inspirado … vai lá, vai no http://wordPress.com e em 5 minutos ele estará no ar, Boa sorte!

blog_or_not

Posts Relacionados:
15/11/12 – Acho que aprendi algo novo, e agora ?
10/08/12 – Seis meses de blog, e voce?
10 tips on how to write the perfect blog post
scalablesocialmedia.com/2013/01/how-to-blog

Anúncios

3 Respostas para “De leitor a blogueiro em 12 lições

  1. Muito bom! A dica para anotar as idéias para o meu caso foi a melhor. Seguido eu sonhava uns 2 ou 3 posts mas sem anotar perdia toda a inspiração.

    • Fiquei muito contente com teu comentário, eu uso o wordpress, então as vezes entro ao meio-dia, a noite, digito e salvo como rascunho, outra coisa que faço como vantagem de estar o dia inteiro em frente a um computador é mandar uma mensagem para mim mesmo com uma idéia, as vezes textos completos, faltando quase que só uma imagem ou algumas referências adicionais … mando um email para mim mesmo, a uma taxa de uns 5 ou 6 por semana … parece coisa de louco, tenho uma pasta Blog e Baguete e salvo lá para no mesmo dia ou no final de semana retomar … Abraço!

  2. Pingback: Um ano e meio de blog – Obrigado galera! | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s