Como as pesquisas retratam Agile no Mundo e no Brasil

Existe uma variada gama de pesquisas sobre praticantes de Métodos Ágeis e sobre Gerenciamento de Projetos, mas algumas em especial são abertas, tem credibilidade, formato acessível e estão disponíveis a todos na web.

Pesquisas sérias nos ajudam a entender melhor e a planejar com maior eficácia, possuem informações de centenas de empresas e milhares de profissionais ao redor do mundo ou de Norte a Sul do Brasil em uma valiosa base de dados.

Estatísticas desta natureza podem auxiliar na tomada de decisão, na análise e tratamento de antecedentes, na montagem de um bom plano de adoção ou no balizamento para análise do status atual, agile ou tradicional.

Boa leitura! Mas, se você conhece outras pesquisas, compartilha aqui!

Version One possui um grande estudo global anual sobre os antecedentes, percepções e constatações de profissionais que atuam em empresas que usam métodos Ágeis – contexto, adoção, práticas, motivadores, benefícios, meios e ferramentas http://www.versionone.com – 7ª edição 2012 e 8ª edição 2013version one

Um dos maiores grupos de estudos acadêmicos sobre Métodos Ágeis no Brasil é da USP, com pesquisas, dissertações e teses relacionadas ao tema, que replicou com sucesso o estudo da Version One aqui no Brasil em Maio/2012, tornando possível uma comparação – http://ccsl.ime.usp.br/agilcoop
agilcoop

Scott Ambler possui uma consultoria junto a associados, a AmbySoft, que possui um site onde estão concentradas pesquisas, livros, artigos, muita informação de qualidade. Vale muito a pena dar uma navegada, são dezenas de pesquisas sob distintas perspectivas em http://www.ambysoft.com/surveys. Tem pesquisas sobre Agile Adoption (2008), Agile and Enterprise Architecture (2011), Agile Planning (2012), Agile Practices (2009), Agile Project Initiation (2013), Agile Project Success Rates (2010), Agile State of the Art (2011), Agile Testing (2012), How Agile Are You? (2013), TDD (2008), IT Project Success Rates (2011), IT Governance and PM (2009). Como aval, cito que a IBM possui em seu site várias análises e links para as pesquisas da AmbySoft.

Standish Group tem um estudo anual muito conhecido, curiosamente chamado de “CHAOS Report”, o qual possui um subset chamado “CHAOS Manifesto 2013: Think Big, Act Small” direcionado para pequenos projetos e suas melhores práticas, onde não poderiam faltar os Métodos Ágeis http://versionone.com/ChaosManifesto2013.pdf
chaos

Em 2010 aquele mesmo grupo da USP, através da AgilCoop (Cooperativa de Desenvolvimento Ágil de Software), composta por professores, alunos e ex-alunos do IME/USP  geraram um retrato da comunidade acadêmica de métodos ágeis no Brasil – http://ccsl.ime.usp.br/agilcoop
agilcoop

Outros posts:

ROI de software, talvez você esteja fazendo isto errado! (Baguete)
Achar culpados e zonas de conforto são os piores desperdícios (Baguete)
Desperdício é uma das especialidades brasileiras (Baguete)
Qual o melhor framework para sua empresa? (Baguete)
Estudar sobre Agile pode fazer mal a saúde!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s