Afinal, Planos de Negócios, Business Model Canvas ou Inception?

Um plano de negócios tradicional com 10 capítulos e inúmeras seções, ou talvez o uso de um Business Model Canvas, Lean Canvas, Project Canvas, Etc Canvas mais dinâmicos, ou uma reunião de incenption partindo de um Elevator Pitch, objetivos, personas e mapping. Afinal, o que usar para modelar o seu negócio, serão mutuamente excludentes, complementares, qual o melhor? A resposta é uma só: Depende!

Bussola: O nível de inovação e desconhecimento é inversamente proporcional ao volume de planejamento, quanto mais desconhecido e novo for o que se vai fazer, melhor técnicas mais ágeis e abertas, quanto mais dominado for o assunto e mais tradicional for o negócio, então um bom e longo plano de negócios agrega muita segurança e garante pleno conhecimento de dados que estão disponíveis para serem conhecidos e isso pode fazer a diferença.

Uma idéia inovadora na cabeça e quer convidar algumas pessoas com vivências e conhecimentos complementares, empreendedoras, criativas para se orientar? Faça uma inception, pois em duas horas já é possível ter uma modelagem com percepções e validações esclarecedora. Um debate inspiracional, mas com metas claras e objetivas, discutindo uma primeira camada, virão outras para refino intercaladas com validações no mundo real pois a teoria é só hipóteses e valem nada sem confirmação. O melhor caminho é o iterativo-incremental.

Uma idéia de negócio inovador, mas mais consistente, talvez já mais discutida, talvez uma inception já trabalhada, percepções mais claras das possibilidades … junte seus prováveis sócios e interessados para uma boa sessão de Business Model Canvas ou Lean Canvas e talvez em duas horas você modele seu negócio e gere uma série de definições a serem melhor investigadas e validadas. Um detalhamento racional que nos obriga a perceber a estratégia do negócio, mais detalhado que uma inception, mas muito menos operacional e detalhista que um plano de negócios tradicional.

Você vai submeter sua “idéia” para obtenção de uma linha de crédito com carência ou a fundo perdido do governo, a uma aceleradora ou incubadora, a um investidor, etc, então arregace as mangas, porque eles podem ainda pedir um plano de negócios, exigindo de você uma semana de trabalho árduo e formal sobre o mercado, concorrência, diferenciais, plano de maketing e operacional, detalhamento financeiro de custos e receitas, ponto de equilíbrio, ROI, … Nada que aos poucos você não detalhará nos outros métodos, mas nos outros o fará em camadas, na medida em que vai validando a anterior, passo-a-passo.

Um plano de negócios garante que o proponente tenha trabalhado uma visão muito abrangente de todas as variáveis CONHECIDAS envolvidas em um negócio, especialmente eficaz em negócios mais tradicionais, se você vai montar um bar ou um estacionamento e não pretende revolucionar a área, um bom plano de negócios será um bíblia a ser seguida, pois com um bom estudo de mercado, fornecedores, financeiro, é possível mapear todo o negócio em detalhes, o mesmo vale para um fábrica de bens de consumo ou serviços que já existem concorrentes estabelecidos e conhecidos, reduzindo os riscos.

Mas, para empreendimentos mais inovadores, especialmente as famosas Ponto Com, um Plano de Negócios imporia uma semana de detalhamento do desconhecido, baseado em muitos “chutes” e “achômetros” sobre algo novo e incerto, assim acaba resultando um grande volume de dados inconsequentes. Se for uma exigência, faça, mas uma vez entregue ou atingido seus objetivos junto a um investidor, empréstimo, bolsa, é provável que a vida siga e esse plano vá parar em uma gaveta.

Algumas incubadoras e aceleradoras já estão aceitando o uso de técnicas mais ágeis de modelagem, mas muitas ainda exigem a formalidade de um plano de negócios mesmo para empresas de matriz tecnológica digital com produtos inovadores, mas esta flexibilização já é uma tendência com uso de planos mais enxutos e focados.

Para ser definitivo, se seu negócio possui variáveis conhecidas e um mercado estabelecido, mesmo com alguma inovação, mas com processo fabril conhecido, concorrentes claros, onde é previsível detalhar marketing, produção, financeiro … um plano de negócios tem todo sentido e é fundamental. O famoso curso Empretec da ONU e que o SEBRAE replica aqui no Brasil é um exemplo disto, o plano de negócio é uma obrigação, mas me parece que o foco principal são negócios e serviços convencionais, não para revolucionários.

modelagem de negócios

Link de um post explicando a Inception (feita antes da Hackatona do TTalks)
Link para um post contendo um vídeo sobre o Business Model Canvas

Um plano de negócios é inicialmente explicado pelo SEBRAE como tendo as seguintes seções e conteúdo-base a sr detalhado:

Sumário executivo – O sumário executivo é um resumo, não é introdução ou justificativa, uma síntese com os dados mais importantes: resumo dos principais pontos do plano; empreendedores, experiência profissional e atribuições; dados do empreendimento; missão da empresa; setores de atividades; forma jurídica; enquadramento tributário; capital social; fonte de recursos.

Análise de mercado – Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não compram apenas produtos e serviços, mas soluções para algo que precisam ou desejam. Você pode identificar essas soluções, se conhecê-los melhor.

Plano de marketing – Aqui você deve descrever os principais itens que serão fabricados, vendidos ou os serviços que serão prestados. Informe quais são as linhas de produtos, especificando detalhes como tamanho, modelo, cor, sabores, embalagem, apresentação, rótulo, marca, etc. Analise sobre preço competitivo, localização atraente, proximidade ao público-alvo, comodidade de acesso.

Plano operacional – Por meio do layout ou arranjo físico, você irá definir como será a distribuição dos diversos setores da empresa, de alguns recursos (mercadorias, matérias-primas, produtos acabados, estantes, gôndolas, vitrines, prateleiras, equipamentos, móveis etc.) e das pessoas no espaço disponível.

Plano financeiro – O total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar – Investimentos fixos; Capital de Giro; Investimentos pré-operacionais.  Definidas quais serão suas despesas com pró-labore, funcionários, luz, água, aluguel, telefone, fornecedores, tributos, financiamentos, serviços terceirizados e outras despesas de sua empresa, mais suas metas de vendas.

Anúncios

4 Respostas para “Afinal, Planos de Negócios, Business Model Canvas ou Inception?

  1. Post excelente, tanto para que é de tecnologia como de negócios.

    Paguei pelas disciplinas plano de negócios, empreendedorismo e outra que tem alguma coisa a ver com micro e pequenas empresas numa polida universidade bem conhecida, e em um semestre tudo o que fizemos foi montar um plano de negócios de um pet shop ou ler um livro do Fernando Dolabela (era pra decorar que ia cair na prova) ou folhear umas apostilas antigas do Sebrae sobre como “conquistar clientes”.

    Pense na vontade que tive de acertar um apagador na cabeça dos meus profs. pra ver se eles saiam do coma…

    • Mauro, muito Obrigado, um baita incentivo, aparece em um dos eventos de StartUp Dojo do GUMA ou TecnoTalks, acho que vais gostar, cada grupo desenvolve um BMC do zero em duas horas, entre pessoas que acabaram de se conhecer, para um negócio decidido na hora e mesmo assim tudo em um clima de grande curtição, terminando com um pitch no final. Eu curto muito todos os tipos de Dojo, até já inventei alguns. Até breve! 🙂

  2. Kotick, obrigado. Respondeu a dúvida que eu acabei de colocar no seu feed do Facebook. Fantástico, como sempre.

    • Não lembro se já postei sobre o Project Model Canvas do prof Fenochio … é sensacional. É o que estou usando em sistemas e soluções mais cartesianas corporativas. Estou a disposição o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s