Agile e a Curva do Esquecimento de Ebbinghaus

O que mudança, adoção de métodos ágeis, desaprender para aprender e a quebra de paradigmas muito enraizados tem a ver com timeboxes, auto-organização e a Curva do Esquecimento de Ebbinghaus?

Segundo Ebbinghaus, a repetição é um fator decisivo e essencial para uma maior retenção daquilo que aprendemos, a quantidade de informações que o cérebro humano retém decai significativamente com o passar do tempo. Entretanto, a repetição eleva este patamar a cada revisão, fixando cada vez maior parte do conteúdo, convertendo-o em conhecimento.

ebbinghausOlhe desta maneira, ao receber uma grande quantidade de informação, o cérebro demanda tempo e processamento para mapeá-la e retê-la, mas a medida que o tempo passa o conteúdo ainda não processado se perde. Pesquisas como as de Ebbinghaus mostraram que informações recebidas serão melhor convertidos e retidos se estas informações forem revisadas ​em diferentes períodos de tempo.

Esta teoria é utilizada por pesquisadores em estudos sobre educação e retenção de conhecimento, a ideia é criar ciclos de conteúdo em que cada qual é introduzido e parcialmente rememorado em tempos cada vez mais espaçados, garantindo máxima apropriação.

Curva Agile de Retenção e Apropriação

Tomo a liberdade de dar um nome para a curva de Ebbinghaus aplicada aos métodos ágeis, onde temos o compartilhamento e debate da visão, mapping das releases e sprints, planning, dailys, reviews e retrospectivas. É possível melhor entender que a repetição e revisão frequentes é um poderoso instrumento de apropriação e pertencimento.

Se fizermos acordos e combinações de grandes volumes de conhecimento e passarem semanas ou meses para realinharmos e repactuarmos entre TODOS, se um único papel é responsável em entender e perceber tudo sozinho, como é possível esperar que o time assuma senso de pertença além das tarefas atribuídas, não é previsível que ele tenha posse, mas que esqueça da maior parte.

Outro ponto relevante é que no Agile além de repetir e repactuar em diferentes lapsos de tempo frequentes, utilizamos três memórias: auditiva, visual e mecânica. Quando em uma dinâmica de business model canvas, mapping, planning ou kanban, discutimos e criamos artefatos de gestão visual que ficarão expostos e serão revisitados sob a responsabilidade de todo o grupo na manutenção e atualização dos mesmos com realismo e qualidade.

Métodos tradicionais e iterativo-incrementais tradicionais

O segredo dos métodos ágeis não está na iteração ou nos postits, o segredo está na participação e colaboração entre todos os envolvidos em ciclos diários e quinzenais, a curva de Ebbinghaus não é a explicação, mas é mais uma entre as tantas que já tomei a liberdade de propôr uma ilação.

Se você me acompanha, já deve ter lido sobre as mais diferentes teorias, desde a lei de Yerke-Dodson, Karasek, curva de Tuckman, Flow, Structuration Theory, Human Agency e muitas outras sobre as quais já postei aqui neste blog e no baguete. Se você tem alguma para indicar, diz aí, terei prazer em citar a fonte e publicar, juntos estaremos agregando valor a todos nós, ajudando a converter um vasto conhecimento acadêmico e científico, que insiste em ficar escondido dentro das faculdades e centros de pesquisa.

Anúncios

8 Respostas para “Agile e a Curva do Esquecimento de Ebbinghaus

  1. Grande Jorge, disseminar conhecimento devia ser lei 🙂

    • Concordo em gênero, número e grau James … e a internet, blogs, microblogs, comunidades e grupos são um meio impagável para que isto aconteça de forma completamente descentralizada. Viva a internet!
      [ ]

  2. Ótimo texto Audy! Falo muito dessa curva de esquecimento e sobre o profissional do futuro, que vai ter que esquecer cada vez mais rápido para aprender algo novo nessa mesma velocidade e teu texto expressa muito bem isso.

    • Alvin Tofler, Edgar Schein e Peter Druker, todos afirmaram algo em que seria necessário desaprender o antigo para poder aprender o novo, pois o mais difícil na mudança é mudarmos a nós mesmos, nossos hábitos e certezas.
      Obrigado pela parceria!
      [ ]

  3. Vc não disse de quanto em quanto tempo se deve fazer a revisão a fim de se evitar o esquecimento……

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s