Persona ou Empathy Canvas?

A pedido: Qual a importância e o quão crucial é a discussão sobre perfil e características de nossos usuários em cada projeto iniciado? Estes exercícios, mesmo em contextos organizacionais, amplificam a oportunidade de entendimento e empatia ao conhecermos melhor cada personagem, nos aproximando da realidade cotidiana deles. Mas não deixa de ser um desafio.

Em sistemas de informação, é uma forma de entrarmos na pele dos personagens que estarão presentes na nossa caminhada, reduzir a distância entre nós, quem são, como pensam, influenciam e são influenciados. Em startups, é um fator crítico de sucesso, precisando ser permanentemente reavaliado e validado, sempre a procura de um melhor entendimento para eventual redirecionamento.

PERSONAS

Cada vez mais tem gente tentando desenvolver a técnica de mapeamento de personas como um meio de entender melhor seus usuários e envolvidos, uma dinâmica divertida em que visualizamos (desenhamos e damos um nome), inferimos qual seu perfil social (idade, hábitos, atividades, hobby), qual o seu comportamento visível no trabalho (habilidades e atitudes) e quais são suas necessidades (objetivos).

Aprendi sobre esta técnica e seus conceitos em uma Inception do TecnoTalks em 2013 com o grande Paulo Caroli da TW. Pode ser uma folha A4 ou mesmo uma A5 (meia A4), dividida ao meio na vertical e na horizontal, gerando quatro quadrantes (visualização, perfil, comportamento e necessidades). Uma técnica que propõe a ludificação do entendimento de quem são os usuários e clientes. Em sistemas corporativos eu simplifico este exercício quanto a sentimentos e personalidade das personas, focando mais no aspecto de interação no trabalho.

persona

Os objetivos alimentarão a discussão seguinte a técnicas de inception, quando discute-se os objetivos da solução a ser construída, que é na prática a consolidação das necessidades e objetivos de cada persona consolidados em objetivos gerais. Normalmente faz-se uma grade com objetivos nas linhas e personas nas colunas, deforma a entender quais objetivos atendem quais personas.

EMPATHY CANVAS 

Um canvas que possui o mesmo objetivo (entendimento de usuários e clientes), mas que proporciona uma abordagem mais ampla, não tem o desenho, mas não impede que ao invés do rosto central do canvas não possa ter um espaço destinado ao boneco, caracterização e nome do usuário ou envolvido.

Uma técnica tão instigante quanto a de personas, talvez ainda mais provocativa, mas que foca ainda mais no entendimento do perfil de cada usuário e ator relacionado à solução que vamos construir. O Empathy Canvas preocupa-se a entender o que pensa, fala, ouve, vê, fraquezas e forças de cada usuário ou envolvido.

empathy-canvasQuem é meu usuário, o que é importante para ele, o que seu chefe e colegas falam, o que ele vê, o quanto o discurso e proposições acontecem na prática, qual sua atitude, finalmente quais os ganhos e perdas. Ao analisar o papel de Scrum Master em uma adoção SCRUM, é possível prever suas aspirações, medos e oportunidades, atitude esperada e contextualizações.

CONCLUSÃO

Nem sempre é possível realizar estas dinâmicas completas, mas é bom tê-las em mente, no cinto de utilidades, especialmente se for um projeto de inovação, P&D ou empreendedorismo, aqueles que precisamos validar cada pressuposto a cada passo. Neste caso, dividir seus usuários em categorias e segmentos, entendendo e validando seus “pensamentos” é um grande trunfo na busca do sucesso de seu projeto.

Há variações e outros tantos Canvas, em 2013 promovi com outros TecnTalkers um evento chamado “Tecnotalks – 10 Canvas e 1 segredo”, o objetivo era chamar a atenção para excelentes quadros de elicitação e extração de informações, com o objetivo de conhecermos o melhor possível o cliente, o negócio, a solução, o software, reduzindo riscos e aumentando as oportunidades e chances de sucesso.

Anúncios

2 Respostas para “Persona ou Empathy Canvas?

  1. Pingback: Multi-convergência metodológica é o melhor caminho | Jorge Horácio "Kotick" Audy

  2. Pingback: Uma ideia inovadora na cabeça, então mãos a obra | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s