Processo Ágil: Tendências e estratégias em TI

Foi com imenso prazer que aceitei o convite de realizar uma oficina com um Agile Game e participar de um debate mediado pelo Prof Eduardo Arruda, colega de FACIN na PUCRS. A organização foi do Prof Giovanni Ely Rocco, coordenador do curso de bacharelado em sistemas da informação da UCS – Universidade de Caxias do Sul /CCTI – http://www.ucs.br

Temos bons eventos acontecendo, a maioria de forma colaborativa e gratuita, semanalmente no RS, um dos estados mais bem ranqueados no tópico de compartilhamento de conhecimento e comunidades de TI. Quer nos parques tecnológicos, universidades, GU’s da SUCESU, câmaras do CREA-RS, comunidades auto-organizadas como o TecnoTalks e muito mais. É claro que a maioria acontece na capital, mas há iniciativas crescentes em todo o estado.

Nem todos são presenciais, há cada vez mais adesão a onda de canais de vídeo, streaming, video-aulas, seminários web, meetup’s, a algum tempo já vem surgindo canais de áudio, tudo se somando aos mais que tradicionais fóruns e comunidades web. Não existe mais muitas explicações ou justificativas para não se manter ativo, aprendendo, ligado no que o mercado está discutindo, inovando e executando. Parabéns à UCS, PUCRS, Unisinos, UniRitter, UFRGS, ULBRA, a todas as nossas universidades e seus parques, protagonistas em uma nova ideia de protagonismo gaúcho nas diferentes áreas de atuação.

3TIemPerspectiva

O final de tarde começou com uma oficina aplicando uma variação do Agile Game AVIÕES do Flávio Steffens e Rafael Prikladnicki, desta vez ambientado na segunda guerra mundial. Há requisitos funcionais explícitos , alguns não funcionais e uma condução para que em pouco tempo de jogo haja múltiplas oportunidades para aprendizado experiencial e vicário.

Logo em seguida tivemos um debate com grandes nomes da TI Gaúcha e eu, alguns CIO’s e consultores com larga experiência em projetos de alto impacto e relevância a frente de grandes empresas privadas ou estatais. O quórum não foi grande, mas a condução do Arruda gerou bastante interação, com perguntas, respostas e contribuições da galera.

Debatemos agilidade em grandes empresas, convergências, divergências, modelo mental, citamos Gartner, Standish Group, PMI, diferentes metodologias ágeis e muito mais. Áreas como governança de TI e PMO’s, além de desenvolvimento e infraestrutura, um pouco sobre DevOps e muito sobre a já famosa TI Bi-Modal e Pace Layered do Gartner.

Com frequência houve uma convergência em meio a divergências, não só pessoal, mas também de mercado, demonstrando uma maturidade na discussão entre tradicional e ágil, mitigando o ranço e polarização inicial entre os defensores de um ou outro. Nos últimos anos vimos referências como o Fábio Cruz e Prof Finochio, entre outros, unirem boas práticas destes dois mundos em um único modelo ou boas práticas.

De fato, a agilidade esta se adaptando ao mundo corporativo e suas necessidades, enquanto os métodos mais tradicionais flexibilizam-se para obter os mesmos ganhos que empresas que adotaram Agile demonstram. Já era hora, pois não há novidades significativas recentes, estamos falando de princípios e abordagens que iniciaram a ser discutidas na década de 50, 80 e 90 … já era mais que hora das peças começarem a encaixar  \o/

12193853_1016585598394390_7539331982665526411_n

12189081_1016615591724724_3392579400139765948_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s