Que tal Elevator Pitch N x N no próximo Troca de Cartões?

Uma alternativa legal para o próximo Troca de Cartões, o Diego Maffazioli da startup Ludific, que desenvolveu uma plataforma para gestão do conhecimento, me falou de uma dinâmica na qual tiveram a oportunidade de participar em um evento onde todos os participantes exercitaram seu elevator pitch em um giro de N x N.

Uma loucura, imagine duas filas organizadas de forma que cada integrante fique de frente para um integrante da outra fila, preferencialmente com igual número de participantes. Um se apresenta a quem está a sua frente e vice-versa, cada um com um minuto, seguido de um minuto de perguntas e respostas, totalizando três minutos, antes de trocar de parceiro (uma das filas move-se uma pessoa adiante e ao final troca de fila, até todos terem se apresentado a todos).

O número de participantes nestes eventos é limitado, temos normalmente nestas dinâmicas entre 15 e 30 empreendedores, assim é possível que cada um se apresente aos outros. Neste caso, o objetivo vai além da apresentação, pois o valor está em escutar diferentes pitchs, aperfeiçoando cada vez mais o seu, na prática é um dojo cata de pitchs, um treinamento e aperfeiçoamento de seu elevator pitch.

Troca de Cartões do CRA-RS

Uma das sugestões mais intensas no final do 12º Troca de Cartões do CRA-RS foi que nem todos conheceram todos, apenas grupos menores, no máximos dois de cinco ou seis grupos formados naquela noite. O cálculo da restrição era simples, se todos se apresentarem a todos, com 60 ou 70 pessoas na sala, precisaríamos de horas ou de uma dinâmica colaborativa e direcionada a este fim.

Pura reação cognitiva dissonante, hoje, tempos depois, creio que a galera que sugeriu um papo de N x N tinha razão, a questão é, a partir de agora, encontrar a técnica correta, que agregue conhecimento e valor. Para tanto eu acho que a melhor delas é prepararmos a galera para um Elevator Pitch.

O próximo Troca de Cartões poderia começar com uma lightning talks sobre Elevator Pitch, suas características, estrutura, valor. A seguir grupos de 5 pessoas para que as pessoas formem e treinem um pitch para si, que será apresentado ao grande grupo de forma ao mesmo tempo dirigida, divertida, mas cronometrada … imaginei usar minha ampulheta de 1 minuto ou o timer do celular. Algo tipo “Se vira nos 30!”

elevator pich - 2A seguir, iniciaríamos uma dinâmica que é para ser curtida, cada um com um bloco na mão para registrar com quais os participantes quererá participar da técnica CONECTE.ME (~ balcão de negociação). Pressupondo 70 pessoas, onde cada integrante terá 1 minuto para se apresentar ao grande grupo, precisaremos de uma hora e meia, contando a movimentação.

Só é possível validar hipóteses se as praticarmos e analisarmos, acho possível. Sócios presentes poderiam consumir um só minuto, é um só pitch, poderíamos combinar de seguir a ordem das cadeiras e ao invés de usar o estrado, cada um se levanta e se apresenta de onde está, o deslocamento até a frente iria dispersar o mais importante que é escutar cada um e registrar seus interesses cruzados. As cadeiras poderiam estar em formato fishbowl, círculos concêntricos.

Na sequencia, creio que poderíamos seguir adiante, dar 30 minutos para a galera se achar, propôr aos que lhe interessaram mais evoluirem com as suas redes, mas estipulando o tamanho de cada grupo e limitando a 30 minutos. Assim seriam duas horas desde o início do evento até o início da criação das redes em cada grupo, como fizemos no evento anterior de Troca de Cartões.

Eu acho que vale a pena experimentar, estas variações iriam consolidar um formato de grande valor agregado, construído de forma colaborativa, aproveitando os conhecimentos, expertises e lições aprendidas por todos.

dinâmica troca de cartão - p

Anúncios

3 Respostas para “Que tal Elevator Pitch N x N no próximo Troca de Cartões?

  1. Essa atividade existe nos EUA como Speed Dating: você têm 10, 15 encontros em uma noite. Mesmo esquema: uma roda de mesas, todo mundo troca de lugar a cada 10 minutos. Doido, né?

    • E aí tchê, Feliz Natal e próspero 2016 companheiro. Uma dinâmica mais comum é conhecida como world-coffee, cada mesa discute um tema, a cada tanto, fica só um em cada mesa, os demais distribuem-se nas outras. Pode ser usado como balcão de negócios, pitch ou mais comumente com cada mesa discutindo um assunto diferente – testes automatizados, estimativas, métricas, etc … Vou dar uma pesquisada pelo speed dating, mas são dinâmicas muito poderosas, uma derivação dos eventos de Open Space, que podem ter um ou mais assuntos nos grupos formados, técnica comum em eventos ágeis. [ ]

  2. Pingback: Resumo de quatro anos e meio de TecnoTalks | Jorge Horácio "Kotick" Audy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s