Sem dados você é uma pessoa qualquer com uma opinião – Deming

Lá se vão oito anos de Scrum, Kanban, XP, Agile, muitos aprendizados a partir de acertos e erros, parcerias, fornecedores e clientes variados, diferentes culturas organizacionais e tecnológicas, caso-a-caso, com algumas crises e muita diversão.

Ao fazer uma análise retroativa de algumas dezenas de equipes, percebo a importância de teorias e práticas, livros, guias e artigos, análises do Standish Group, Gartner, Version One, PMI, mas também métricas e especificidades.

Tão importante quanto treinar e compartilhar conhecimento com quem praticará Agile, é mantê-los atentos aos seus mediadores e moderadores, é preciso apoiá-los não só com teoria extrínseca, mas informações intrínsecas, peculiares ao time.

Extrínseca? Aquilo que está do lado de fora, que encontra-se no exterior de alguma coisa;

Intrínseca? Aquilo que está dentro, no interior de alguma coisa, individual ou coletivo.

Por informações intrínsecas, temos auto-conhecimento e métricas, é preciso valorizar e apoiar as pessoas, cada uma e no coletivo,  especialmente aquelas formadoras de opinião, que podem vir a acelerar ou frear o aprendizado.

Neste quesito, uma equipe auto-organizada não passa por eliminar lideranças, formais e informais, mas equilibra-las e tornar suas relações mais construtivas, algo como mutualismo simbiótico, onde todos interagem e se beneficiam.

No contexto de métodos ágeis, melhoria contínua pressupõe aprendizado e mudança, consequentemente indicadores, métricas e auto-conhecimento. Se você não está disposto a expor-se, experimentar, colocar e ser colocado em cheque, provavelmente não é porque já sabe tudo, mas porque não entendeu nada!

12540762_798380016975558_5727209062427083267_n

Há quem se ache auto-suficiente e feche as portas para dados, experimentos e aprendizados, normalmente são os mesmos que acham que qualquer tipo de estimativa, indicadores e meta depõem contra a agilidade. Uso uma frase bem simples: “As métricas não são para a empresa ou para o cliente, deveria ser o desejo de cada um de nós, sem elas somos como a Dilma em 2015: não definiu a meta, para no final poder dizer que a dobrou!” #sqn  😦

Este post só aconteceu porque achei esta frase do Deming, um dos mestres que geraram a revolução Lean na Toyota e Japão dos anos pós-guerra de ’50. Se o tema interessa, já escrevi e compartilhei uma tese de doutorado em que dezenas de métricas utilizadas por equipes ágeis de software são elencadas, entendidas e analisadas – https://jorgekotickaudy.wordpress.com/2015/12/02/metricas-e-indicadores-para-auto-conhecimento-e-melhoria-continua/

tese métricas

Anúncios

4 Respostas para “Sem dados você é uma pessoa qualquer com uma opinião – Deming

  1. Ganhou as 4 estrelas por dividir o comentário do Deming! Lapidar, seminal! Há um quadro na minha mesa em que colo as coisas legais, como aquela do “unreasonable man” (Shaw) e do Da Vinci “(…) já foi sonho um dia”. Esse vai entrar na lista. 🙂

    • Oi, quando vi a frase eu fiquei em transe … legal quando a gente encontra uma frase dos nossos gurus que materializam algo que defendemos … nos fortalece. Doravante, citarei Deming sempre que discutir metricas \o/

  2. Ah, e ele também é um involuntário defensor de Ágil: http://www.brainyquote.com/quotes/quotes/w/wedwardsd133510.html – “If you can’t describe what you are doing as a process, you don’t know what you’re doing.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s