Escape Rooms, treinamento e entretenimento

Como escoteiro e agilista, curti demais o conceito de ESCAPE ROOMS. É como as atividade que no escotismo chamamos de grandes jogos, onde aplicamos um fundo de cena e estabelecemos uma narrativa através de várias atividades com um objetivo pedagógico claro e específico dentro de nosso planejamento trimestral.

Uma ex-colega lançou recentemente um novo tipo de centro de eventos e entretenimento em Porto Alegre, chama-se https://chavemestra.net e trata-se de um tipo de jogo de aventura onde é possível passar uma hora superando seus medos e limites, usando seus conhecimentos, colaborando com seus colegas.

Quem está por trás desse empreendimento é a Thais Dalcin, uma jovem talentosa, que desde 2011 vejo palestrar e participar de eventos sobre agilidade e desenvolvimento humano. Só não é escoteira, mas ninguém é perfeito!

O jogo pressupõe que os jogadores nada levam para dentro de um quarto e precisam perceber e usar aquilo que já está lá dentro, como em um jogo de RPG, onde é preciso analisar cada objeto e possibilidade. Como um imenso quebra-cabeças, em tamanho real e em 3D, seguindo pistas, correndo contra o relógio.

É uma atividade utilizada no mundo inteiro para desenvolvimento de times e entretenimento, em ambos os casos o desafio é trabalhar em conjunto, usando o que há de melhor em cada um para escapar de um quarto cheio de armadilhas. Um meio usado para estabelecer empatia e sinergia entre colegas, que precisam entender habilidades e limitações para juntos superarem o desafio.

Assim como um jogo de Paintball ou uma descida de rafting, cada integrante deve colaborar com os demais, assumindo responsabilidades, sendo pró-ativo do início ao fim se quiser sair, pois ninguém consegue sair sozinho. Empresas e escolas se utilizam deste tipo de jogo colaborativo para formar ou reforçar laços.

É um tipo de negócio ou jogo que desenvolveu-se e tornaram-se populares nos primeiros 15 anos deste século, que assim como no escotismo, cada desafio possui um fundo de cena, podendo ser uma prisão, uma casa isolada, confrontando desafios estáticos ou móveis, com certo grau de engenhocas automatizadas.

Estados Unidos e Japão tem especial destaque, com oportunidades muito ligadas a desafios de lógica, como em filmes de Sherlock Holmes, exigindo o uso de cálculos de probabilidade, estatística, lógica e matemática. Há sites, revistas e blogs dedicados aos “ESCAPE ROOM”, mais um tipo de jogos de aventura.

Segundo a Wikipedia haviam mais de 2.800 Escape Room espalhados pelo mundo até o ano de 2015, o custo individual ou por equipe varia de acordo com o fundo de cena, a complexidade e extensão de tempo necessária para uma fuga.

chavemestra

Anúncios

Uma resposta para “Escape Rooms, treinamento e entretenimento

  1. Como alguém pode não dar nota máxima neste post??? ESSA É A COISA MAIS LEGAL DO MUNDO!!!! 😀 É UM SONHO DE INFÂNCIA!!!! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s