Todos querem ser ágeis, além de franceses é claro

Muita gente querendo ser francês, mas nenhum deles quer passar pelo que os franceses passaram, eles querem ir dormir brasileiros e acordar franceses. É muito mais fácil, porque passar pela revolução francesa e construir um novo iluminismo dá um trabalhão, é mais fácil colocar uma boina, comprar brioches e virar francês, simples assim: Vive la France!

Bandeauportailrev

Isto não acontece só com brasileiros, mas é do Brasil que eu estou falando, um amigo espanhol na década de 80 dizia que o espanhol comum trabalha com uma escala de décadas, o brasileiro quer tudo para ontem, sem esforço, do dia para a noite. Não queremos resolver, queremos que se resolva, por isso todo atalho é válido, não temos paciência, não temos tempo, por isso temos que levar vantagem em tudo.

Mas nada é por acaso, se de um lado há pessoas e empresas em busca de mágica, haverá cada vez mais magos a disposição … é a lei da oferta e da procura. A cada dia tem novos métodos, novas técnicas, queremos sempre fazer um novo curso, mesmo sem ter aproveitado os anteriores. A meta sempre é tentar achar um consultor, coach ou especialista que tenha respostas fáceis e mágicas.

Por outro lado tem gente chata e realista que insiste em dizer que é preciso trabalho duro, que tem que suar, errar, aprender, que teremos que passar pelas revoluções e pestes negras, para um dia aos poucos nos tornarmos parecidos com os franceses … Querer ser igual a empresas que estão a 15 anos na vanguarda tem um custo espaço-temporal, menor que eles pagaram, mas não é de graça.

O Brasil quer políticos mágicos, as empresas querem métodos mágicos e profissionais agora querem mudanças mágicas. Boa sorte a todos, continuem procurando, mas desconfiem de quem não pratica o que diz ou que não tenha bagagem para dizer o que diz. Se tirarmos o véu da pseudo-magia, a realidade é dura e é preciso arregaçar as mangas e começar, um passo de cada vez, sem desistir, porque dá trabalho.

Legítimos decendentes de Macunaíma, é mais fácil reclamar do cliente, do chefe, de algum colega ou de outras equipes, da empresa, esquecendo que buscar culpados é a pior opção. O que funciona é estabelecer ciclos curtos de feedbacks, propôr mudanças e melhorias frente a problemas reais que poderiam ser evitados no futuro.

Queria aprofundar este post lembrando o quanto demora mudar, termos equipes ágeis, times SCRUM, lideranças ágeis, governança e PMO ágil, poderia aqui lembrar Tuckman, Bandura, Snowden, lembrar as teorias da Agência, Institucional, Equidade, Structuration, mas sobre isso tudo compartilhei minhas crenças em mais de 700 posts.

De minha parte, estou com Sócrates, não o jogador de futebol, mas o ateniense que viveu em 400 AC – Só sei que nada sei, e o fato de saber isso, me coloca em vantagem sobre aqueles que acham que sabem das coisas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s